quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Caminho errado

Moldar a vida ao seu gosto e aos seus planos é difícil. Muito. Com a "ajuda" dos outros em atrapalhar é mais difícil ainda.
E tem horas que desanima e dá vontade de jogar tudo pro alto, ou dar uma de egoísta e dizer não pra todo mundo e ir arrumar a minha vida.
E chegar em casa, se sentir sozinho e/ou triste e não ter um colo amigo pra deitar a cabeça e deixar o tempo passar é uma das piores sensações do mundo.
Além disso, ainda ter força pra aguentar uma maratona de mais de 14 horas por dia fora de casa tá começando a parecer demais pra mim.
Eu não posso desistir, mas acho que vai ter gente tendo que lidar com um outro Thyago.
Eu quero que essa solidão acabe... eu quero ter com quem contar...

Um comentário:

Paula disse...

Mesmo lidando com outra Paula em tempos de tristeza, você não me solta a mão. Você tem uma amiga para rir e compartilhar o que todo mundo tem preso, atravessado, intacto, machucado. Quero ser aquela que faz você sorrir. E se isso não for possível, aquela que ao menos está ao teu lado quando uma tempestade se inicia. Fique certo de que estou por perto.